Albuquerque's Lab

SOBRE O LABORATÓRIO

Estamos interessados ​​em compreender a estrutura, organização e evolução dos sistemas socioecológicos. Em uma noção bastante simples, esses sistemas resultam da interação de sistemas sociais e culturais com sistemas ecológicos. Em nossos esforços de pesquisa, buscamos compreender como nossa espécie se apropriou da natureza, materialmente, cognitivamente e simbolicamente por meio de cenários teóricos de ecologia e evolução. Portanto, para compreender esses processos, precisamos utilizar diferentes abordagens, o que implica em nossa orientação interdisciplinar. Particularmente, algumas disciplinas influenciam nossas abordagens: etnobiologia evolutiva, evolução biológica, evolução cultural, ecologia comportamental humana, ecologia química humana, ecologia, química de produtos naturais.

 

Portanto, estudar sistemas socioecológicos também implica compreender como nossa espécie moldou seu meio ambiente e como essa mudança influenciou nossa espécie, principalmente em sua relação de dependência dos recursos naturais. Assim, os conceitos de construção de nicho e patrimônio ecológico e cultural são fundamentais para nós. Nosso trabalho se enquadra em uma ou mais das linhas de pesquisa abaixo:

Fonte: Temóteo Silva

Nossos trabalhos têm potencial para dialogar com pesquisadores interessados no comportamento humano, ecologia e conservação da natureza, evolução biológica e cultural, e na compreensão das práticas médicas e dietéticas de nossa espécie. Além disso, também nos preocupamos com a avaliação dos métodos que utilizamos em nossas investigações, a fim de explicitar ou explorar suas potencialidades, fragilidades e limitações.

 

Além disso, direcionamos esforços para pesquisas em cienciometria e comunicação científica. Nos últimos anos, temos estudado o desempenho de citações em artigos de etnobiologia, bem como a evolução dessa disciplina.

  1. Aprendizagem social e transmissão de informação cultural em sistemas socioecológicos.

  2. Armazenamento e recuperação de conteúdos de memória associados a sistemas socioecológicos.

  3. Ecologia e evolução dos padrões de conhecimento e uso dos recursos naturais pela espécie humana (medicamentos e alimentos, por exemplo).

  4. Influência da intervenção humana na diversidade, composição e funcionamento das populações naturais e comunidades.

  5. Vulnerabilidade e adaptabilidade do conhecimento ecológico local frente às variações ambientais naturais ou mediadas pelo homem.